O que os nazistas tinham em comum com todos os outros regimes coletivistas no século 20

Assim como Lenin, Mao, Pol Pot e outros, os nazistas alegaram ser socialistas, concentraram o poder no Estado e desprezaram os direitos dos indivíduos. Por Lawrence W. Reed Hoje marca um centenário infame. Cem anos atrás – em 29 de julho de 1921 – Adolf Hitler assumiu a liderança do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães,…… Continuar lendo O que os nazistas tinham em comum com todos os outros regimes coletivistas no século 20

O direito de ignorar o estado

Este ensaio é retirado do capítulo 19 da primeira grande obra de filosofia política de Spencer – Social Statics: ou, As condições essenciais para a felicidade especificadas, e o primeiro deles desenvolvido (1851) – em que seu primeiro princípio é a liberdade igual: “que todo homem pode reivindicar a mais plena liberdade para exercer suas faculdades compatíveis com a posse de liberdade igual por todos os outros homens. “

O governo dos EUA está desesperançosamente corrupto

Por Lawrence Sellin em janeiro/2021 no News Intervention Fui à guerra pelos Estados Unidos três vezes. Eu sempre amei meu país. Eu ainda faço. É o governo dos EUA que eu desprezo, que deliberada e decisivamente se separou do Povo americano. Em seu livro de 1993, “The Wish for Kings”, Lewis Lapham descreveu o governo…… Continuar lendo O governo dos EUA está desesperançosamente corrupto

Trump e o Ocidente

U.S. President Donald Trump gives a public speech in front of the Warsaw Uprising Monument at Krasinski Square, in Warsaw, Poland July 6, 2017. REUTERS/Laszlo Balogh

O presidente Donald Trump propõe uma visão do Ocidente não baseada no capitalismo e na democracia liberal, mas na recuperação do passado simbólico, da história e da cultura das nações ocidentais. A visão de Trump tem lastro em uma longa tradição intelectual e sentimental, que vai de Ésquilo a Oswald Spengler, e mostra o nacionalismo como indissociável da essência do Ocidente.

Por que os clássicos são necessários?

Por que os clássicos são necessários?

Em Kagemusha,o diretor de cinema japonês Akira Kurosawa interpreta um mendigo chamado para se passar por um poderoso senhor da guerra. A ponto de ser condenada à morte por roubo, essa figura humilde é arrancada da execução por oficiais reais que detectam nele uma estranha semelhança física com o chefe. Eles o escondem no palácio para estudar o…… Continuar lendo Por que os clássicos são necessários?